domingo, 20 de maio de 2012

dou-tri-ne
im-pen-se

pela saída do estado de
duplipensar
se concebendo em
monopensar

- agora sem necesidade da dou-tri-na;
não há mais o tal do duplipensamento -

cultura tansmutada em instinto.

- porque é natural
e, como tal que é,
não há como mudar -

pra que
todos nós
viremos
papel
em branco

- já estão todos civilizados -

(na-tu-ra-li-za-ção)

2 comentários:

  1. Lindas poesia poetisa-gostei do teu estilo é livre como teu sorrio...

    ResponderExcluir